Brilho construído


Uma levedura da espécie Pichia pastoris alterada com o acréscimo de quatro genes, em meio de cultura com ácido cafeico, pode produzir luz de maneira contínua em meio de cultura comum, sem contar com ajuda externa. É o que fez o grupo do químico russo Ilia Yampolsky, do Instituto de Química Bio-orgânica, em Moscou, em trabalho desenvolvido em parceria com o químico brasileiro Cassius Stevani, da Universidade de São Paulo (USP), publicado na revista PNAS no dia 26 de novembro.

  • Facebook Clean Grey
  • Twitter Clean Grey